Português Italian English Spanish

Saiba Como montar uma distribuidora de bebidas

Saiba Como montar uma distribuidora de bebidas


Ao contrário de alguns setores, segmento encontrou espaço para crescer durante a pandemia

Setor cresceu durante a pandemia (Foto: Reprodução)

 

Um dos segmentos que tiveram resultados positivos durante a pandemia foi o de distribuição de bebidas. Dados da Receita Federal apontam que o Brasil registrou o surgimento de 48,4 mil novas distribuidoras varejistas de bebidas entre janeiro e outubro deste ano, o que representa um crescimento de 76% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram nos meses de julho, agosto, setembro e outubro, justamente após o período mais crítico do avanço da doença, que foram registrados os maiores números de novas distribuidoras no país.

Não é à toa que o segmento é uma das ideias de negócios mais procuradas no Portal Sebrae. Para incentivar e inspirar os futuros empresários, o Sebrae preparou cinco passos para montar uma distribuidora de bebidas. São dicas e orientações para você planejar o seu negócio e realizar o sonho de empreender. As informações completas, você poderá encontrar na página “Ideias de Negócios” – segmento Distribuidoras de Bebidas ou acompanhar a série de vídeos produzida especialmente para tratar do assunto. É bom lembrar que essas informações não substituem a elaboração de um Plano de Negócio, que dá uma visão detalhada sobre os aspectos de abertura de uma empresa levando em conta o contexto do mercado.

Veja abaixo 5 dicas para empreender no segmento de distribuição de bebidas.

1.Conheça bem o mercado, os produtos e seus potenciais clientes e esteja atualizado sobre as tendências do setor

Em 2020, em razão da pandemia, a compra de bebidas por meio de canais digitais, como aplicativos e e-commerce, tornou-se um novo hábito para muitos consumidores. Por isso, antes de abrir o seu negócio no ramo, informe-se sobre o mercado consumidor da sua região, conheça os produtos e seus potenciais clientes, além de ficar atento às tendências de consumo. Um novo mercado que vem crescendo é o de cervejas artesanais, bem como de bebidas funcionais e energéticas, como as kombuchas.

2. Tenha conhecimento sobre as exigências legais e específicas, bem como sobre as informações fiscais e tributárias

Antes de abrir uma empresa, procure se informar sobre os registros necessários e avaliar as opções que melhor atendem às suas expectativas e ao perfil do negócio pretendido. Para não correr riscos, tenha o auxílio de um contador, profissional legalmente habilitado para elaborar os atos constitutivos da empresa e conhecedor da legislação tributária. Saiba, de antemão, que a empresa do segmento de distribuição de bebidas não pode optar pelo Simples Nacional, que é o regime especial unificado de tributos e contribuições devidos pelas microempresas e empresas de pequeno porte, por se enquadrar em atividade vedada na Lei Complementar 123/2006, consolidada pela RCGSN 94/2011.

3. Planeje bem o valor dos investimentos, a partir dos custos previstos

O valor do seu investimento vai variar de acordo com o porte e os serviços prestados pela empresa. Para uma distribuidora de bebidas, deve-se considerar os custos fixos que fazem parte da estrutura do negócio e não dependem do quanto você vende; custos variáveis que variam de acordo com o que você vende; custos com matéria-prima e insumos; impostos; gastos com propagandas e comissões; encargos e salários dos funcionários; equipamentos e móveis e despesas fixas e administrativas como aluguel, água, luz, telefone e internet.

4. Saiba escolher uma localização estratégica com uma estrutura adequada

Na hora de escolher a melhor localização para o seu negócio, leve em consideração alguns fatores como: área boa para acomodar os clientes, espaço para estoque/depósito, acesso fácil para carga e descarga que favoreça a logística com os representantes e/ou concessionários dos fabricantes de bebidas. Ao analisar o local, busque informações sobre o poder aquisitivo dos moradores da região, o número de concorrentes e a qualidade de produtos oferecidos a eles. É desejável que o espaço tenha uma área de, no mínimo, 50 m². Avalie se o imóvel garante um espaço adequado para o estoque, administração, banheiro e área de vendas.

5. Mantenha um bom relacionamento com os fornecedores

Ter habilidades de negociação e de relacionamento - seja com seu público consumidor ou fornecedores - faz parte das características específicas de um empreendedor que deseja atuar no ramo. Por isso, mantenha uma relação saudável e constante com os seus fornecedores, pois isso poder ajudar a abrir portas, principalmente para você que está começando. Saiba que um bom relacionamento pode atrair alguns benefícios, como maiores prazos, descontos, participações em campanhas, entre outros. Alguns distribuidores fazem acordos de exclusividade com algumas marcas para obter melhores preços e prazos. Em alguns casos, vale a pena avaliar as condições oferecidas.

Fonte: Sebrae Notícias